(41) 9911-0990
rafa.inda@hotmail.com
Atendimento Particular e Amil

sep

Ansiedade, o mal do século

Ansiedade

A Ansiedade e seus efeitos no indivíduo

Considerado um mal do século, a ansiedade permeia a vida de muitas pessoas que tem suas agendas cheias, compromissos inacabáveis, vida profissional conturbada, família e filhos para administrar. Nosso mundo acelerado pode acarretar em um esgotamento físico e emocional. A pressão de novos tempos e novos hábitos de vida, tem feito as pessoas cada vez mais ansiosas e estressadas com suas tarefas e rotinas.

Um agravante do quadro de ansiedade, é que este sentimento vem sendo observado em pessoas cada vez mais jovens.

Em 1980, entre 2% e 4% da população dos Estados Unidos apresentava algum sintoma considerado pela psiquiatria como transtorno de ansiedade. Mais de 20 anos depois, em 2005, uma em cada cinco pessoas no país – ou 20%, dez vezes mais do que em 1980 – apresentou o problema em um período de 12 meses.

Ansiedade, vem do latim anxietas, anxietatis, que quer dizer desejar, procurar. Na visão psicopatológica, a ansiedade é um estado eterno de alerta e temor.

Considerando sua natureza, a ansiedade é um conjunto de fenômenos físico, psíquico e comportamental; e sua origem  é apenas gerada a partir de dois desses fenômenos: as causas físicas e as causas psicológicas. No que se refere a situação que a ansiedade está presente, podemos considerá-la como normal ou patológica, podendo ser benéfica dependendo da situação. Quanto a maneira em que se apresenta no tempo e espaço existencial, a ansiedade se dá como aguda ou crônica, focal ou difusa. Podemos definí-la de diversas maneiras, pois há uma multipilicidade de formas em que ela está presente e muitos são os elementos que a compõem.

Está presente como sensação em qualquer pessoa e funciona como importante sinal de alerta, ou seja, todos os indivíduos possuem ansiedade em maior ou menor grau. Tornando-se patológico caso traga prejuízos significativos na vida.

Algumas conseqüências:

Falta de apetite, sono, agressividade, mudanças de humor, problemas gastrointestinais, depressões e tendências suicidas, estão entre os sintomas mais graves acarretados pelo grau de ansiedade.

Quadro geral

Como controlar?

Quando a sujeito passa a ser refém deixando seus sentimentos escravos da ansiedade, atrapalhando questões da vida que impendem de viver de uma forma plena e sadia, é preciso buscar ajuda e tratamento terapêutico. Com ele, será possível entender o que dá origem a ansiedade.

Angústia e ansiedade

 

Estudos realizados dentro do âmbito clínico, nascidos do incômodo do clínico em relação a alguns pacientes com sintomas de angústia e ansiedade, demonstram certa ambiguidade tanto em seus sintomas, quanto em relação aos comportamento dos pacientes. Ora angústia e ansiedade são tomadas como a mesma coisa, ora são consideradas coisas distintas.

De fato, o que se  percebe na atualidade é o termo ansiedade em destaque. Até a década de 70, o modelo médico tinha a angústia com uma incidência maior entre os indivíduos. Tudo era angústia, assim como hoje tudo é ansiedade. Porém, mesmo com o fato hegemônico, ainda temos duas direções em um mesmo viés.

Embora exista entre angústia e ansiedade determinada pluralidade de elementos e dimensões, e que percebemos que sejam de fato entrelaçadas, sobrepostas e complexas; ambas ainda sustentam suas diferenças quando tomamos o discurso através de minuciosa análise de estudos psicanalíticos e psiquiátricos. Junto à ambiguidade, caminham, tentativas histórias para separar a definição de angústia e ansiedade

De acordo com Marchetti, autor de orientação fenomenológica, é preciso ir muito além dos nomes que nos confundem, e analisar as descrições fenomelógicas, ou seja, os fenômenos e suas manifestações em determinado tempo e espaço, basicamente a essência das coisas. Afirma ele: “Os afetos de medo, ansiedade e angústia são universais e fazem parte da vida psíquica normal. Tem em comum o fato de se referirem a experiências que são vivenciadas pelos indivíduos como tendo algum significado ameaçador (numa instância física, psíquica ou espiritual). Medo, ansiedade e angústia são no nosso caso tratados como protótipos ideais, visto que na realidade ocorre uma interpenetração do uso dos termos nas diferentes línguas e culturas, e dentro de uma cultura pelos diferentes indivíduos. Consideramos então que na nossa apresentação não são importantes os nomes mas sim as características descritivas diferenciais”

Abrangendo a etimologia dos dois sinônimos desses fatores psíquicos, temos significados específicos para cada um deles. No dicionário Aurélio Século XXI142, angústia é definida como: 1. Estreiteza, limite de espaço ou tempo. 2. Ansiedade ou aflição intensa, ânsia, agonia. 3. Sofrimento, tribulação. E no mesmo dicionário, ansiedade é definida como ânsia, sensação de receio e de apreensão, sem causa evidente a que se agregam fenômenos somáticos como taquicardia e sudorese.

De forma mais clara, Angústia significa sofrimento, aflição intensa, tormenta e sofrimento por não poder agir, sensação de sufocamento, agonia; e ansiedade significa expectativa sofrida, expectativa alegre, espera afobada, inquietação.

Ambos os males na maioria das vezes recebem tratamentos análagos, em razão de terem tais características pouco separadas. Porém, segundo Hanns, Psicólogo e psicanalista, a distinção não é um mero detalhe linguístico, ela tem importância clínica já que alguns pacientes sofrem de angústia sem sofrer de ansiedade, e outros sofrem de ansiedade sem sofrer de angústia. Em defesa de sua posição ele apresenta fragmentos clínicos de pacientes nestas condições e ainda especula que, no futuro, muito provavelmente a psicofarmacologia será capaz de desenvolver remédios específicos para angústia e específicos para ansiedade.

FONTES:
jus.com.br
Dr. Drauzio Varella
Portal Educação

Compartilhe…Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest
sep-footer

Padre Anchieta, 1846, sala 506 – 5ª andar | Edificio Biocentro
Curitiba - PR | (41) 9911-0990 | rafa.inda@hotmail.com | Atendimento Particular e Amil

assinatura-explay