(41) 9911-0990
rafa.inda@hotmail.com
Atendimento Particular e Amil

sep

A avaliação psicológica faz parte desse processo, porém muitos se perguntam sobre a relação de uma cirurgia no aparelho digestivo e a condição psíquica. A cirurgia bariátrica traz mudanças importantes na vida das pessoas que se submetem a ela, especialmente no que se refere a alimentação e a necessidade de mudanças de hábitos para que o processo de emagrecimento seja bem sucedido.

Refletir sobre sua relação com a comida (maneira como escolhe os alimentos, sensações e sentimentos atribuídos ao ato de comer, motivos que o levam ao descontrole) nos possibilita pensar sobre a maneira particular de ser obeso e o que uma intervenção cirúrgica poderá produzir diante disso.

Fat belly. Man with overweight abdomen. weight loss.

Diferente do médico, que pode coletar dados importantes através da realização de exames, o psicólogo conta com outras ferramentas para acessar essas informações, que podem ser obtidas através das entrevistas psicológicas.

Além disso, determinados quadros psíquicos requerem avaliação psiquiátrica e tratamento psicológico antes da cirurgia, para que o paciente possa ter condições de comprometer-se com orientações deste tratamento (principalmente em relação às restrições alimentares do primeiro momento) e atribuir novos hábitos, considerando a possibilidade de buscar novas formas de satisfação, além daquela que poderia ser buscada através da comida.

Na obesidade o que está em jogo enquanto limite da expressão do sofrimento do sujeito é o corpo. A fome do obeso é pulsional, portanto, o entendimento dessa patologia pela via da psicanálise só é possível quando articulamos corpo e satisfação. Desse modo os traços afetivos da organização infantil mais precoce parecem se presentificar na medida em que o sentimento que restou é de carência, uma sensação de que preciso comer, incorporar e de que o que é recebido não basta.

Entende-se que o sobrepeso é um sintoma e então forma de defesa psíquica. Desta maneira pode ser perigoso simplesmente retirá-la do sujeito. Sendo a obesidade não somente uma relação entre sujeito e a comida, mas sim, uma relação entre sujeito e objeto, se faz necessário uma análise mais a fundo para que possamos entender mais sobre esta relação, sendo ela algo individual e que ocorre de maneira particular para cada um.

Em casos mais graves, onde haja abuso de álcool, dependência química, transtornos psiquiátricos em crise, falta de compreensão sobre a cirurgia e suas repercussões, a equipe interdisciplinar pode prorrogar ou sugerir outras formas de tratamento para o paciente.

Referências:

http://hcnet.usp.br/ipq/revista/vol31/n4/199.html

http://www.planassiste.mpu.mp.br/news/consequencias-inesperadas-provocadas-pela-cirurgia-bariatrica

http://www.einstein.br/blog/paginas/post.aspx?post=1114

http://www.crpsp.org.br/portal/comunicacao/jornal_crp/141/frames/fr_conversando_psicologo.as

Compartilhe…Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest
sep-footer

Padre Anchieta, 1846, sala 506 – 5ª andar | Edificio Biocentro
Curitiba - PR | (41) 9911-0990 | rafa.inda@hotmail.com | Atendimento Particular e Amil

assinatura-explay