(41) 9911-0990
rafa.inda@hotmail.com
Atendimento Particular e Amil

sep

Fatores que agravam um comportamento destrutivo

comportamento destrutivo

Sobre comportamento destrutivo

Existem alguns comportamentos que causam prejuízo à vida. São atos que ,por vezes, a pessoa tem consciência de suas consequências desastrosas, mas mesmo assim dá continuidade, num ciclo que não poder impedir. Em geral, indivíduos com comportamentos destrutivos também tendem para a desestabilização emocional.

É muito importante compreender por que se age de determinadas maneiras: algumas pessoas parecem viver uma vida normal e saudável mas, sob essa aparência, podem desenvolver tendências a destabilização psíquica. Se um indivíduo tem padrões auto-destrutivos no seu viver, parece ser importante procurar a ajuda de um profissional.

Assim, fazer coisas contra si mesmos, destruir-se sem saber o porquê e viver carregando carga excessiva de raiva e agressividade voltada ao prórpio corpo, pode ser extremamente perigoso. Comportamentos autodestrutivos referem-se a toda ação que provoca prejuízo para si mesmo. Aparentemente são comportamentos ilógicos para a razão que via de regra obedecem outra lógica que não a da consciência.

De acordo com a teoria de Freud sobre o comportamento humano, coabitam em nós dois instintos motrizes: os instintos de vida e os instintos de morte – Eros e Tanatos. Os instintos de vida são aqueles que se relacionam com uma necessidade básica para a sobrevivência, reprodução e prazer. Eles incluem coisas como a necessidade de alimentos, abrigo, amor e sexo. Junto disso, Freud expõe que todos os seres humanos têm um desejo inconsciente de morte, que se referiu como os instintos de morte. Comportamento auto-destrutivo, para ele, era uma expressão da pulsão de morte. No entanto, acreditava que esses instintos de morte são amplamente temperados pelos instintos de vida.

Os comportamentos auto-destrutivos podem se apresentar de inúmeras forma: por exemplo, alguém que come demais tentando lidar com algum conflito emocional encenaria assim, uma espécie destes comportamentos que levam à obesidade, problemas de saúde, podendo até mesmo levar a morte prematura devido à complicações associadas ao sobrepeso.

Igualmente tais comportamentos autodestrutivos podem ser iniciados  para esquecer e aliviar a dor emocional. Há inúmeras maneiras de penalizarmos a nós mesmos. Beber excessivamente, comprar compulsivamente, vícios em jogos de azar, tomar medicamentos em excesso, malhar demais, praticar relações sexuais sem preservativos, dentre muitas outras combinações particulares de cada sujeito. Outra característica importante é a percepção do fator compulsividade associado. Em geral, tais comportamentos mortíferos apresentam características de repetição sistemática.

Age-se desta ou daquela forma guiados por fatores inconscientes que então devem ser investigados na história narrada da vida de cada paciente. Surgem processos de autopunição e autossabotagem. Em diferentes domínios e áreas da nossa vida, os comportamentos indesejados e prejudiciais comportam algumas recompensas psicológicas (satisfação), o que faz força contra o processo de mudança.

Associado a tudo isto, em geral, encontramos sentimentos gerados pelo descontrole e avassaladores processos de culpa. Revoltando-se contra si, a forma autodestrutiva de atuar pode se tornar ainda mais persistente. Assim como qualquer perturbação, é importante que o indivíduo ao sofrer, possa perceber seus atos buscando ajuda para iniciar um tratamento. Neste processo poder assumir a problemática, olhando para si mesmo como ser humano que é: suscetível ao erro e ao desvio comportamental, impulsiona a ação de buscar ajuda abrindo a possibilidade dos benefícios que a psicoterapia pode acarretar.

A terapia e psicologia ajudam muito, entre em contato e saiba mais:  (41) 9911-0990

rafa.inda@hotmail.com

Atendimento Particular e Amil

Fontes:

http://www.escolapsicologia.com/entenda-os-seus-comportamentos-nao-desejados/

http://cuidar-do-ser.webnode.com.br/news/comportamento-destrutivo/

https://vidaepsicologia.wordpress.com/2013/01/11/comportamentos-autodestrutivos-seu-pior-inimigo/

http://somostodosum.ig.com.br/clube/artigos.asp?id=33353

http://www.ibccoaching.com.br/portal/coaching-e-psicologia/voce-apresenta-comportamento-destrutivo/

http://www.escolapsicologia.com/5-habitos-destrutivos-que-geram-ansiedade/

http://hypescience.com/entendendo-os-10-mais-destrutivos-comportamentos-humanos/

Compartilhe…Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest
sep-footer

Padre Anchieta, 1846, sala 506 – 5ª andar | Edificio Biocentro
Curitiba - PR | (41) 9911-0990 | rafa.inda@hotmail.com | Atendimento Particular e Amil

assinatura-explay