(41) 9911-0990
rafa.inda@hotmail.com
Atendimento Particular e Amil

sep

O termo adição é comumente relacionado à dependência de álcool, medicamentos e outras substâncias químicas. No entanto, a adição abrange diversos comportamentos compulsivos como “vício” em comprar, comer, fazer sexo, jogar, fumar, malhar, trabalhar, roubar, navegar na internet e nos smartphones etc.

Trata-se de uma dependência que pode ser física ou psíquica. Todas as formas de adição se caracterizam pela vontade de “adquirir, “ter” ou “possuir”. Ainda que o objeto de desejo possa gerar efeitos negativos, o adicto é incapaz de resistir à tentação.

O ato de adquirir “algo” preenche ilusoriamente o “vazio” e sossega a angústia. O comportamento aditivo se dá em situações estressantes como forma de se alcançar uma gratificação imediata e assim reduzir a ansiedade e o desconforto.

comportamento-aditivo-blog-Rafaella-Inda-Psicologa-Curitiba
Muitos autores que estudam os distúrbios do comportamento aditivo apontam a existência de falha na conclusão do desenvolvimento psicoemocional em estágios primitivos, tornando a mente “adulta”, refém de uma busca imaginária.

Segundo Ronaldo M. de Oliveira Castro, essa falha ocorreria na relação mãe-bebê, quando a mãe não apresenta condições de favorecimento da separação fusional com ela (função materna) e, ainda, quando o pai, igualmente, não exerce a função paterna – facilitadora da passagem da relação diádica para a triádica (edípica).

Em virtude, na turbulência de uma separação efetivamente concluída da unidade mãe-criança, não conseguindo viver o luto de tal etapa findada, o que pode ocorrer é uma posterior busca externa pelo “adulto”, incoercível e compulsiva, do objeto perdido, sob a forma de adição, tornando este indivíduo um verdadeiro escravo deste circuito. A cada momento, supõe-se novamente no objeto externo a ilusória completude que não conseguirá sustentar tal feito e reiniciará o circuito. Enfim, não conseguirá alcançar condições satisfatórias de simbolização, com acentuada deficiência em sua capacidade para pensar. A ação ocupa o lugar do pensamento.

compulsao-compra-blog-Rafaella-Inda-Psicologa-Curitiba

Para Paulo Roberto Ceccarelli, doutor em Psicopatologia Fundamental e Psicanálise pela Universidade de Paris, os comportamentos aditivos são extremamente variados e, muitas vezes, só emergem na cena analítica após algum tempo de trabalho. Segundo ele, muitos desses “vícios”, são, inclusive, considerados “normais” e até valorizados socialmente.
Fontes consultadas:
O bem-estar na civilização. Disponível em: http://goo.gl/ep4YD2
Reflexões sobre a economia psíquica das adicções. Disponível em: http://goo.gl/gRs9vY
“Mente-refém do corpo” – Reflexões sobre: compulsão/adição. Disponível em: http://goo.gl/23qFpg

Compartilhe…Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest
sep-footer

Padre Anchieta, 1846, sala 506 – 5ª andar | Edificio Biocentro
Curitiba - PR | (41) 9911-0990 | rafa.inda@hotmail.com | Atendimento Particular e Amil

assinatura-explay