(41) 9911-0990
rafa.inda@hotmail.com
Atendimento Particular e Amil

sep
A tratamentoPsicologia Clínica é a parte da psicologia que aborda e investiga o estado subjetivo dos sentimentos, das emoções e dos estados internos do paciente. Diz respeito ao estudo e a análise dos fenômenos psíquicos e das leis que os governam. Tem-se como meta investigar o sofrimento do paciente atrelado à singularidade, isto é, entendendo aquela pessoa como um ser único, distinto de qualquer outro; pois estruturou-se conforme sua história, o que viveu. A primeira base teórico-prática da psicologia clínica foi a psicanálise. Focando na compreensão da personalidade humana o movimento terapêutico no século XX, a psicanálise, é uma teoria do aparelho psíquico que demonstra a importância dos processos inconscientes e dos mecanismos que os estruturam.

O inventor foi Sigmund Freud, que ao estudar as condições para a compreensão do psiquismo, deu ênfase aos afetos, entendendo-os como produtores das vivências e experiências pessoais. Assim, a abordagem psicanalítica trabalha essencialmente levando em conta o inconsciente, sendo este o grande achado de Freud. Visando o inconsciente como determinante das maneiras de agir do ser humano, a experiência analítica tem como função investigar as causas envolvidas no sofrimento emocional. Trata-se então de narrar, dialetizar, colocar em palavras, o drama vivido- a cura pela palavra. Em primeira instância, é disto que deve se ocupar o tratamento norteado pela abordagem psicanalítica: dar oportunidade ao paciente de transformar em palavras aquilo que viveu, aquilo que sentiu e não nomeou. Para tanto, o inventor da psicanálise cunhou a técnica analítica, chamada de associação livre, através da qual os pacientes falam livremente sobre o que lhes vier na mente, tentando ao máximo não censurar o que aparecer em seu pensamento.

Para entender o sofrimento emocional, o inconsciente estará implicado, definindo a forma como a pessoa vive, ainda que ela desconheça essa lei que dirige seu funcionamento. Assim, o que um tratamento norteado pela psicanálise pode oferecer à quem se submete à ele, discorrendo de forma muito breve e simplista; é o conhecimento da determinação do inconsciente em si, através do contato com a história de vida e estruturação psíquica, estabelecendo e retificando então vínculos com o sofrer, tornando-se autor da própria história, descolando de suposições e enganos familiares e infantis. É justamente o conhecimento deste vínculo inconsciente que pode aplacar sintomas que não cessam de repetir. Por fim, para esclarecimento, salienta-se que a abordagem psicanalítica se estruturou como atendimento clínico voltado a uma única pessoa.

Foi Freud, que escutando suas pacientes histéricas descobriu o inconsciente e arquitetou toda a teoria. Desta forma, mesmo que o mote teórico da psicanálise estabeleça a vivência familiar como principiante do edifício psíquico e assim há uma ligação evidente aos conflitos de outrora, visa-se em consultório à abordagem individual. Para além disto, esta foi uma grande sacada de Freud: a família, a qual muitas vezes o paciente fala em sessão, é a família permeada pela fantasia infantil, isto é, importam aqui a realidade psíquica do sujeito.

A
sep-footer

Padre Anchieta, 1846, sala 506 – 5ª andar | Edificio Biocentro
Curitiba - PR | (41) 9911-0990 | rafa.inda@hotmail.com | Atendimento Particular e Amil

assinatura-explay